Início / Bahia / Ibirapitanga: Ministério Público investiga “farra do combustível” na prefeitura

Ibirapitanga: Ministério Público investiga “farra do combustível” na prefeitura

O Ministério Público do Estado da Bahia, após denúncia, abriu procedimento para investigar supostas irregularidades na prestação de contas do Município de Ibirapitanga, sob a gestão do Prefeito Isravan Barcelos (PSD).

bombadegasolina

A denúncia remete ao consumo exacerbado de combustível por veículos da municipalidade, principalmente no tocante aos automóveis que prestam serviço à Secretaria de Educação e de Obras.

Da análise dos dados lançados no Sistema Integrado de Gestão e Auditoria – SIGA, junto ao Tribunal de Contas dos Municípios – TCM, notou-se que diversos veículos foram “abastecidos” de maneira um tanto quanto incomum, vez que declarou-se consumo de carros que sequer existiam, à exemplo de um Micro-ônibus Iveco Volare de placa OPG-0367, que prestou serviço à prefeitura até o mês de janeiro de 2015, tendo sido incendiado em julho (leia matéria aqui), contudo, permaneceu constando na lista de abastecimento.

Outro fato curioso foi o valor declarado pelo abastecimento de um veículo Fiat, placa policial JPK-0518, no decorrer do ano de 2013, tendo o mesmo gasto o importe aproximado de R$ 5.000 (cinco mil reais), sem nunca ter prestado serviço à prefeitura.

E não para por aí, no mês de maio de 2015, quatro veículos distintos foram abastecidos com a mesma quantidade de combustível, exatos 9.195 litros de diesel, nesse único mês, totalizando quantia superior a R$ 26.000,00 (vinte e seis mil reais) para cada automóvel. Não bastasse o “gasto” absurdo, um dos aludidos automóveis (Micro-ônibus placa OUY-5755) efetua o transporte de alunos universitários para a cidade de Itabuna (manhã e noite), e, pasmem, os próprios alunos custeiam o abastecimento mensalmente.

Curiosamente, no mesmo mês, um ônibus escolar de placa NZQ-2531 e uma caçamba de placa JME-5685, consumiram a igual quantidade de combustível, 1.691 litros, entretanto, foi declarado o absurdo importe de R$ 47.192,85 reais, ou seja, foi pago mais de R$ 27,00 por litro de combustível. Assim, somando as declarações de gastos tão-somente destes 6 veículos, têm-se a quantia de cerca de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) em apenas um mês.

E as aberrações não se encerram por aqui, pois – além da denúncia apontar um veículo Kia/Besta ano 1999, abastecendo tanto com gasolina, quanto com diesel – nos anos de 2013 e 2014, este veículo que sequer consta na relação de contratos com o município consumiu o equivalente a R$ 53.000,00 reais de combustível. Valor esse superado apenas por uma motocicleta Honda CG 125, que nos anos de 2013 e 2014 consumiu o valor absurdo de R$ 28.000,00 (vinte e oito mil reais).
Enfim, o processo encontra-se em fase de instrução onde o gestor municipal Dr. Ravan, deverá fazer sua defesa, e aguardar pelo julgamento que pode render a perca do mandato, se o mesmo ainda estiver à frente do executivo de Ibirapitanga.


fonte: Ubaitaba.com

Sobre Leide Silva

Veja Também

Prefeitos, vices, vereadores e secretários municipais passam a ter direito do 13º salário

O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM) normatizou o pagamento do 13° salário …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *